Malassezia - O fungo da Caspa

Uma coceira insuportável, sensação de cabeça suja, um pó branco nos ombros, olhares alheios e aquele constrangimento. Você se identifica?


Já houve um tempo em que a caspa era atribuída à pele ressecada ou oleosa, uso inadequado de cosméticos ou a dietas pouco nutritivas. Apesar de alguns destes fatores poderem acentuar ou contribuir para o desenvolvimento da caspa, o verdadeiro responsável pode ser um fungo microscópico chamado Malassezia.


O Malassezia vive no couro cabeludo da maioria das pessoas adultas, sem causar qualquer problema. Contudo, em alguns casos, ela pode crescer exageradamente, alimentando-se das secreções oleosas produzidas pelos folículos pilosos.


Esta proliferação do Malassezia causa irritação e estimula a produção de células, o que termina aumentando a quantidade de células mortas no couro cabeludo, produzindo a chuva de flocos esbranquiçados, o comum da caspa.


Ainda não se sabe exatamente o que causa o crescimento exagerado do Malassezia, mas alguns fatores de risco são bem conhecidos, tais como:

  • Estresse;

  • Aumento da oleosidade da pele;

  • Variações hormonais;

  • Doença de Parkinson e outros distúrbios neurológicos;

  • Diminuição da imunidade;

  • Limpeza pouco frequente ou inadequada do couro cabeludo.


É muito recorrente o tratamento dessa afecção com shampoos e loções anticaspa, mas nem sempre resolvem o problema!


Em sua maioria são à base de cetoconazol, peritionato de zinco e outros, que mesmo tendo boa performance, nem sempre resolvem o problema.


Na terapia capilar tratamos a disfunção de forma holística, devolvendo a homeostasia ao sistema capilar. Combinamos sinergias de ativos a eletro e fototerapia. E temos entregado resultados surpreendentes.


Conta pra mim, você sofre com caspa?


Como você tem tratado? Tem obtido bons resultados?

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo